Weather

09 janeiro 2018

O "sempreadescer.come" no Corredor Verde de Monsanto!



O “sempreadescer.come” convocava-nos para uma caminhada em Lisboa, no sábado, dia de Reis.

O ponto de encontro seria “no parque de estacionamento em frente da Quinta do Zé Pinto, na Rua de Campolide”.

Os estímulos para a adesão consistiam na própria “passeata” pela nossa Lisboa, cada vez mais atraente; o esperado bom tempo; o destino instrutivo da Casa-Museu Medeiros e Almeida; o almoço neste local, com que se terminaria o encontro.

Apressaram-se (?) as inscrições, já que o almoço só chegaria a quarenta e oito (48) dos caminhantes.

Às 9:30, hora marcada para a partida, “foi feita a chamada”. Estavam quase todos.

Mais minuto, menos minuto, iniciámos a caminhada; agora com entusiasmo redobrado: íamos percorrer uma parte dos corredores verdes existentes em Lisboa: o denominado Corredor Verde de Monsanto ou Corredor Verde de Lisboa.

A expectativa era maior para aqueles que se estreavam neste percurso, que iniciámos, a Norte, pelo Parque Urbano da Quinta José Pinto, e caminhámos em direcção à Ponte Ciclopedonal “Gonçalo Ribeiro Telles" ("Em 2013 a Federação Internacional dos Arquitectos Paisagistas, que representa a arquitectura paisagista a nível mundial, atribuiu o IFLA Sir Geoffrey Jellicoe Award a Gonçalo Ribeiro Telles. Este prémio representa a maior honra que esta Federação pode conceder e reconhece um arquitecto paisagista, cuja obra e contribuições ao longo da vida tenham tido um impacto incomparável e duradouro no bem-estar da sociedade e do ambiente e na promoção da profissão”), que – sobre a Avenida Calouste Gulbenkian – permite a sua travessia a peões e ciclistas.

Até lá, sempre em corredor contínuo, passámos junto a um parque de recreio infantil e juvenil; ao parque hortícola jardins de Campolide, e aos jardins da Amnistia Internacional.

Subimos, depois, em direcção ao bonito edifício da Universidade Nova e ao Palácio da Justiça, para o que ladeámos o inovador edifício do Banco Santander Totta, da autoria do Arquitecto Frederico Valsassina.

“Encabeçava” o grupo um dos organizadores, o sempre ativo, simpático e esclarecedor G., que nos recordava [EH! Pessoal, estamos a fazer o percurso do arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles para ligar Monsanto ao Parque Eduardo VII].

Subimos nas traseiras do Palácio da Justiça, e torneámos, pela esquerda, o edifício que primitivamente se destinou aos Tribunais de Polícia e Execução de Penas.

Caminhámos, então, pelo relvado existente entre os Jardins do Palacete Mendonça / Casa Ventura Terra e a imponente fachada traseira do Palácio da Justiça, na parte onde se encontra instalado o Tribunal Cível.

Ao fundo, já perto da Rua Marquês da Fronteira, deparámo-nos com a “A Justiça”, a escultura em bronze, de Leopoldo de Almeida, constituída por dois grandes cavalos e uma figura feminina, sobre uma base de pedra, onde se pode ler uma inscrição do seguinte teor: “PELA CULTURA DO ESPÍRITO / O DOMÍNIO DA FORÇA”.

Prestes a iniciar uma nova travessia ciclopedonal, agora sobre a Rua Marquês da Fronteira, os caminhantes foram, mais uma vez, alertados pelo G.: [vamos agora entrar no Jardim do Alto do Parque, agora Jardim Amália Rodrigues; é mais uma obra do Arquitecto Ribeiro Telles, que a concebeu, e dirigiu a sua execução, definindo a flora que aí se encontra].

E o G. logo sublinhou: [este Jardim, sobre o Parque Eduardo VII, constitui um espectacular miradouro sobre a nossa linda Lisboa].

Atravessámos o Jardim e a Rua Marquês da Fronteira.

No cimo do Parque Eduardo VII, ninguém ficou indiferente à escultura do João Cutileiro, realizada e ali colocada para comemorar os 25 anos do “25 de Abril”.

Continuámos até ao Pavilhão dos Desportos, agora Pavilhão Carlos Lopes, onde pudémos apreciar a execelente qualidade do seu restauro e os importantes painéis de azulejo, que cobrem uma parte significativa das suas fachadas.

Passava já das 12:00h quando chegámos à Casa-Museu Medeiros e Almeida, na Rua Rosa Araújo.

Antes do prometido almoço, visitámos com muito agrado os três pisos da Casa-Museu, tendo-se observado cerca de 2000 peças que o colecionador e proprietário da casa, António de Medeiros e Almeida (1895-1986) reuniu nas 27 salas do Palacete.

A colecção dos leques “e a sua linguagem”, bem como os relógios, muito ricos e originais, despertaram um especial interesse nos caminhantes, agora convertidos em curiosos visitantes.

Seguiu-se o almoço, servido na cafetaria da Casa-Museu, e que decorreu animado e sem reclamações. A sobremesa foi farta, e – em Dia de Reis - não faltaram os respectivos bolos.

Antes da “debandada”, o “chefe” A. P. deu conta das próximas caminhadas, onde sobressai o fim-de-semana em PENACOVA, para saborear o famoso arroz de lampreia.

Não garantimos que só “48” tenham almoçado, mas percorremos 4,8 Km, o que não é nada, se comparado com os 800/900 Km, para fazer numa semana, de Norte a Sul de Portugal, surpresa que o “sempreadescer.come” nos propõe para, ainda, 2018.

EXCELENTE ESCOLHA; EXCELENTE PASSEIO; EXCELENTE VISITA; EXCELENTE ALMOÇO; EXCELENTE CONFRATERNIZAÇÃO!

PARABÉNS aos ORGANIZADORES!

(As fotografias são do signatário)







31 dezembro 2017

2018 COM MAIS PAZ!

ESPERAMOS QUE O ANO QUE SE INICIA DENTRO DE ALGUMAS HORAS DECORRA COM MAIOR PAZ!

23 dezembro 2017

NATAL partilhado e 2018 em PAZ!

Tudoemaisalgumacoisaleonor formula a todos os seus visitantes votos de um NATAL partilhado e de um ano de 2018 em PAZ.





(imagem: o nosso presépio)

22 novembro 2017

PARA MEMÓRIA FUTURA …!


Sua Excelência, o Senhor Ministro da CULTURA, por despacho nº 9541/2017, de 24 de outubro, publicitou “a lista dos acontecimentos que devem ser qualificados de interesse generalizado do público”, a saber:

a) Jogos oficiais da Seleção Nacional A de futebol;

b) Final da Taça de Portugal de Futebol;

c) Final da Taça da Liga Portuguesa de Futebol Profissional;

d) Final da Supertaça «Cândido de Oliveira»;

e) Um jogo por jornada do campeonato nacional de futebol da I Liga
2018 -2019, envolvendo necessariamente uma das cinco equipas melhor
classificadas nos campeonatos das cinco épocas anteriores, considerando
para o efeito o cômputo acumulado das respetivas classificações no
conjunto dessas épocas;

f) Um jogo por jornada ou por mão de uma eliminatória da Liga dos
Campeões em que participem equipas portuguesas;

g) Um jogo por eliminatória da Liga Europa a partir dos quartos -de-
-final em que participem equipas portuguesas;

h) Finais das competições de clubes organizadas pela UEFA, incluindo
a Supertaça Europeia;

i) Volta a Portugal em bicicleta;

j) Participações de atletas portugueses ou seleções nacionais «A»
nas fases finais dos Campeonatos do Mundo e da Europa das diversas
modalidades desportivas, bem como finais de competições oficiais
internacionais entre clubes em que participem equipas portuguesas;

k) Cerimónias de abertura e de encerramento, bem como jogos de
abertura, quartos -de -final, meias -finais e final do XXI Campeonato do
Mundo de Futebol, organizado pela FIFA (Rússia 2018).

Pelo mesmo meio, são advertidos os detentores dos direitos de transmissão dos acontecimentos acima listados de que, conforme as circunstâncias ali especificadas, deverão facultar o efetivo acesso, aos eventos desportivos.

Embora não sejamos especialistas nesta matéria CULTURAL, afigura-se-nos que o DESPACHO revela a controvérsia latente entre os titulares dos direitos de transmissão e os titulares dos direitos de visionamento [dos acontecimentos de interesse generalizado do público].

Ou, dizendo de maneira vernácula: para os primeiros, “almoços grátis” quanto menos melhor; para os segundos, “TV desportiva” quanto mais melhor.

Conhecedor deste “litígio”, Sua Excelência, o Senhor Ministro da CULTURA acautelou tempestivamente o interesse dos partidários do ÉCRAN.

Ficamos todos bem cientes, sem duvidar que outros eventos / acontecimentos CULTURAIS sejam objeto de igual critério e preocupação ministerial!.


(Imagem de: cm-sabugal.pt)





01 junho 2017

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA!


Hoje, em Portugal, 1º dia de Junho, foi convencionado comemorar-se a CRIANÇA, mediante a instituição do chamado DIA MUNDIAL DA CRIANÇA.

É indubitável que as CRIANÇAS justificam plenamente a atenção dos restantes seres humanos, quer sejam os seus pais, biológicos ou não, quer sejam todos aqueles que partilham do seu crescimento, desenvolvimento, formação, saúde e educação, quer todos que com elas privam por quaisquer outros motivos.

Mas ..., e vamos afirmar sem hesitação, as CRIANÇAS merecem que lhe sejam destinados todos os dias, e … também afirmamos, sobretudo quando não têm quem delas cuide; por serem vítimas da desconsideração dos seus DIREITOS, LIBERDADES e GARANTIAS, designadamente por se encontrarem privadas do PÃO, da ÁGUA, dos mais elementares cuidados de SAÚDE, EDUCAÇÃO e CARINHO.

E, nem sequer é necessário proceder a aprofundados estudos ou pesquisas para perceber que, por este mundo “fora”, existem muitos milhões de CRIANÇAS a morrer, nomeadamente, pela FOME, SEDE e DOENÇA.

Tanto é assim que, dos cerca de cinquenta (50) eventos que, neste mês de Junho, surgem calendarizados, vários deles nos reconduzem às CRIANÇAS, a saber:

  • DIA INTERNACIONAL DAS CRIANÇAS INOCENTES VÍTIMAS DE AGRESSÃO (dia 4);
  • DIA MUNDIAL CONTRA O TRABALHO INFANTIL (dia 12);
  • DIA MUNDIAL DE CONSCIENCIALIZAÇÃO DO ALBINISMO (dia 12);
  • DIA DA CRIANÇA AFRICANA (dia 16);
  • DIA MUNDIAL DO REFUGIADO (dia 21);
  • DIA NACIONAL DO CIGANO (dia 24);
  • DIA INTERNACIONAL DE APOIO ÀS VÍTIMAS DA TORTURA (dia 26);
  • DIA INTERNACIONAL DE LUTA CONTRA O USO E TRÁFICO DA DROGA (dia 26).

Todavia, nestes dias, e nos restantes, não haverá FESTAS nem PRENDAS nem NADA para todas as CRIANÇAS deste nosso mundo; o comércio não enfatizará as CRIANÇAS!

ESTAREMOS DISPONÍVEIS PARA MOBILIZAR OS NOSSOS RECURSOS, DIA APÓS DIA, EM BENEFÍCIO DE TODAS AS CRIANÇAS DESTE NOSSO MUNDO?


(imagem: foto da criança síria que pereceu na zona costeira deste nosso continente, in noticias.uol.br.com)

07 maio 2017

DIA DA MÃE!

Hoje é o DIA DA MÃE!

As mães são PRECIOSAS!

VIVAM AS MÃES!

Em homenagem às mães, transcrevemos (um extracto) dos versos de Almeida Garrett, intitulados:

O AMOR MATERNAL

      Of nature´s gifts thou may´st with lillies boast,
      And with the half blown rose.
                                                      SHAKESPEARE.

Que doce que é ser mãe! - Que meigo quadro
É ver a esposa ao lado do consorte
Nos braços lindos embalando o filho,
        Seu único desvelo,
Que largou de cansado o níveo seio
E foi suavemente adormecendo
No amplexo maternal.- Inda invejoso
        Não encobriu de todo
O casto véu segredos pudibundos
Só do esposo sabidos: enlevada
Nas doçuras de mãe, toda prazeres,
       Só para o filho atenta.
Vede-a sorrindo ao tenro inocentinho,
Como se espelha nas mimosas faces,
E colhe nas feições, uma por uma,
       O transunto do esposo.
... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ...




(imagem: foto do signatário do Óleo sobre madeira (1948) de ALMADA NEGREIROS, intitulado "MATERNIDADE", em EXPOSIÇÃO na FUNDAÇÃO C. GULBENKIAN)

05 maio 2017

DIA DA LÍNGUA PORTUGUESA E DA CULTURA NA CPLP

Hoje é o DIA DA LÍNGUA PORTUGUESA E DA CULTURA NA CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Esta iniciativa remonta a 2009, em virtude de uma resolução da XIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP realizada em 20 de julho de 2009 em Cabo Verde.